Chinelo de casamento: o que considerar na hora de comprar?

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você está pensando em oferecer um chinelo no seu grande dia, então sabe que a tarefa não está entre as mais fáceis, certo? São muitos detalhes a se considerar na hora de comprar, como preço, tamanho, esquema de distribuição e por aí vai…

Caso essa seja a sua situação hoje, então não precisa mais se preocupar. Criei uma postagem com todos os detalhes que você tem que levar em conta quando o assunto é chinelo de casamento. Vamos lá?

Afinal, devo ou não oferecer um chinelo de casamento?

Esse é o primeiro dilema de muitas noivinhas: oferecer ou não chinelo no seu grande dia. Muitas ficam preocupadas, achando que a festa pode perder um pouco de glamour com esse detalhe.

Prova disso é que passaram a existir opções um pouco mais sofisticadas, como sandálias, rasteirinhas e até sapatilhas. Embora sejam mais formais, é natural que sejam mais caras também.

Ainda assim, um chinelo de casamento pode ser um dos grandes responsáveis por animar sua festa e deixar a pista de dança aquecida. Isso porque ficar a noite inteira em cima de um salto alto pode ser incrivelmente desgastante, não é mesmo?

Que quantidade comprar?

Algumas noivas ficam em dúvida se devem comprar para todos os convidados ou apenas para as mulheres. De uma forma geral, eles são oferecidos para o segundo grupo, pois o objetivo é justamente descansar do salto.

Portanto, o ideal mesmo é comprar chinelo para metade dos convidados. Se ainda assim estiver um pouco insegura e achar que sua lista tem muitas mulheres, então faça uma contagem e veja quantos pares são mesmo necessários.

Quais são os tamanhos ideias?

Nada de ficar desesperada e perguntar para seus convidados quanto cada um calça. Não se envolva nesse tipo de estresse ou desgaste, pois existem algumas estimativas que já resolvem esse problema.

O ideal é que 40% dos pares sejam número 35 e 36, 50% tenham numeração 37 e 38 e, para fechar, 10% sejam 39 e 40.

Qual modelo escolher?

As opções de modelo são as mais variadas hoje em dia. O ideal, nesse caso, é escolher algum que tenha harmonia com a decoração da festa, pois assim já entram no clima e guardam o chinelo de casamento de recordação.

Se você vai casar na praia, por exemplo, pode optar por modelos florais e mais leves. Por outro lado, os casamentos mais clássicos podem ter o brasão do casal. Pense no seu grande dia e cria um chinelo que converse com ele.

Depois de escolhido, faça o pedido de 6 a 3 meses de antecedência. Essa é uma ótima maneira de garantir a entrega sem estar com os prazos muito apertados.

Como distribuir?

O mais recomendado é distribuir assim que a pista de dança se abrir e começar a atrair mais movimento. As pessoas ainda não estão com os pés doendo, mas já ficam sabendo que o chinelo está à disposição a hora que preferirem.

Para não garantir que uma pessoa pegue vários chinelos, o ideal é distribuir um vale logo na entrada e recolher na hora de entregar. Além disso, procure por um lugar ideal para que a festa não vire um tumulto.

Agora que você já entende tudo sobre chinelo de casamento, ficou bem mais fácil se preparar para distribuir esse item no seu grande dia, não é mesmo? Converse com seu cerimonial e deixe tudo decidido.

E você, conhece outro ponto que mereça atenção? Compartilhe nos comentários abaixo para que possamos ajudar umas as outras!