O que fazer para incluir madrastas e padrastos no casamento?

Tempo de leitura: 5 minutos

Muitas noivinhas hoje lidam com o dilema de ter pais separados — sendo que muitas vezes um deles (ou até mesmo os dois) já tem um outro companheiro. É aí que surge um impasse: como encaixar madrastas e padrastos no casamento?

É muito bom ter calma nessa hora. Em alguns casos, eles são queridos pelos noivos, mas em outros não. Cada caso é diferente e envolve muito planejamento, pois o formato das famílias mudou muito. Veja hoje como lidar com esse tipo de situação e torne o momento o mais leve possível.

madrastas e padrastos no casamento

Quando você se dá bem com o padrasto

Considerando esses contextos, não é difícil encontrar noivas que cresceram com os padrastos. As vezes a mãe já tem um novo companheiro há muitos anos e em algum caso ele chega a ser mais presente que o próprio pai.

Ainda assim, “tirar o pai da jogada” não é a situação mais confortável do mundo. Na verdade, o que muitas noivinhas querem é não deixar nenhum deles de fora. Nesse caso, o que a etiqueta manda é que apenas os nomes dos pais estejam no convite. Se sua mãe tiver o nome do seu padrasto, por exemplo, ela pode usar no convite, mas sem substituir o nome do pai.

Se vocês estiverem convictos e quiserem incluir ainda mais nomes para homenagear as madrastas e padrastos no casamento, o ideal é optar por um convite mais informal ou ainda trocar o nome dos pais pela frase “e suas famílias”.

Quando você quer entrar com os dois

A situação de entrar com os dois é cada vez mais comum. Caso esse seja o seu desejo, o mais comum é dividir a entrada em duas partes entrando em cada trecho com um deles.

Se você optar por um casamento ao ar livre ou mais informal, a tarefa fica ainda mais fácil (já que, como você pode imaginar, a tarefa pode ser um pouco mais difícil no caso de um casamento mais tradicional). Ainda assim, você pode oferecer um lugar especial para o padrasto ou pai, pois assim consegue homenagear os dois.

Quando o pai quer que a madrasta entre

Algumas noivinhas também sofrem o constrangimento da parte dos pais. Alguns deixam claro que gostariam de ter as companheiras no altar. Aí fica o dilema: será que a mãe lida bem com a situação? Com quem a madrasta deve entrar?

Quando estamos falando de uma forma tradicional, não existe espaço para madrastas e padrastos no casamento. Eles não têm nenhum tipo de destaque ou participação. É claro que você pode fazer com que fiquem sentados na primeira fila do banco, mas não há regra para isso.

Como não existe protocolo, é natural que a situação seja ainda mais difícil. No fundo, no fundo, tudo depende muito dos noivos, então não deixe que essa decisão saia da sua mão. Veja como você e a maioria das pessoas fica mais confortável — pois é isso mesmo que importa.

Pode ser que vocês queiram que eles participem de uma maneira especial, mas pode ser também que prefira que eles fiquem em um segundo plano (e não há nada de errado nisso). Se você quiser que eles entrem, o mais aconselhável é fazer assim:

  • Mãe do noivo com o noivo (modelo tradicional)
  • Pai da noiva com a noiva (modelo tradicional)
  • Mãe da noiva entra com o pai do noivo
  • Padrastos e madrastas entram juntos, lembrando de trocar de lugar no altar assim que o pai da noiva chegar.

OBS: Se apenas algum deles for novamente casado, você pode escolher alguém para entrar com ele. Essa pessoa deve se unir ao pai ou mãe no altar e na saída, pois assim ninguém fica sozinho.

Quando chega a hora da valsa

Esse é um dos momentos mais tranquilos. Você pode começar dançando com seu pai e logo em seguida mudar para um momento com seu padrasto. Caso ache complicado, ainda pode escolher uma música para cada um (desde que diminua o tamanho de cada uma para que o momento não fique chato).

Quando a relação não é das melhores

Em alguns casos, os noivos não se dão tão bem com a madrasta ou padrasto. Em alguns casos, eles nem convidariam a pessoa para a cerimônia — quanto mais dar um espaço especial para eles.

Se você não tem um relacionamento legal, o melhor a se fazer é seguir o protocolo do casamento tradicional. Essa é uma forma elegante de deixá-los de fora sem tornar o momento muito indelicado ou criar aquela saia justa.

E tem mais: essa é uma maneira de fazer com que nenhum deles tenha um papel muito relevante. É claro que serão convidados e estarão presentes, mas sem grandes problemas.

Quando alguém fica incomodado com as madrastas e padrastos no casamento

O ideal é jogar limpo com seus pais e amenizar qualquer problema. Pense que sua cabeça está a mil e você provavelmente estará estressada e ansiosa nesse momento, então o melhor a se fazer é evitar problemas.

Fale com carinho que a ajuda deles é importante e indispensável nesse momento. Por isso, o ideal é que todos convivam da melhor maneira, dando o máximo de espaço para harmonia e bons pensamentos. Esse é o dia mais especial da vida de vocês, então é natural que façam de tudo para que seja leve.

É claro que eles não precisam se tornar melhores amigos, mas conviver de forma cordial e civilizada é imprescindível. Assim você faz com que tudo saia da forma que sempre sonhou.

No final das contas, o incluir ou não madrastas e padrastos no casamento vai muito de cada um e você é livre para escolher o que faz com que tenha mais paz e serenidade.

E você, achou que esse post foi esclarecedor? Então compartilhe nas redes sociais e ajude outras noivinhas com esse dilema também!