6 informações importantes para planejar o casamento com segurança

Tempo de leitura: 3 minutos

É bem provável que você esteja começando a planejar o casamento — e justamente por isso está lendo essa postagem. Pois bem, para não se assustar, é bom saber de cara que existe uma longa lista de preparativos para esse momento.

Se você pensa que isso é tarefa fácil, saiba que é incrivelmente delicioso, mas nem sempre é tão simples assim. A rotina corrida acaba sufocando muitas coisas, fazendo com que seja difícil sentar e decidir vários detalhes.

Hoje levantei pontos que você não pode deixar de considerar no meio das diversas outras tarefas. Veja:

planejar o casamento1. Defina o regime de bens que vão seguir

Muitas noivas acabam esquecendo esse ponto — o que é muito comum. E pior: muitas nem sabem o que isso implica. Para não sofrer com isso, converse com seu noivo logo que começar a planejar o casamento, pois assim fica mais fácil deixar isso alinhado.

Vale lembrar que o Brasil conta com uma determinação: caso os noivos não exemplifiquem o tipo de regime que querem seguir, passa a vigorar o de comunhão parcial de bens.

Se você não sabe o que isso significa, é bom saber. Todos os bens adquiridos pós-casamento são repartidos entre o casal (com exceção de herança). Se vocês não quiserem isso, é bom repensar e analisar as outras possibilidades existentes.

2. Veja o que é necessário para o casamento civil

O casamento civil é a formalização do casamento de vocês perante a lei. Então, é bom ficar de olho e se planejar para ele. Pense e levante todos os documentos necessários, quando você deve dar a entrada no cartório e os processos burocráticos.

Além disso, fique de olho para agendar isso tudo com 90 dias de antecedência. Essa é uma maneira de ter uma boa margem de tempo caso algum imprevisto aconteça.

3. Levante quanto pode gastar

Não canso de bater nessa tecla aqui no blog: faça um levantamento contundente de quanto você pode gastar na celebração do seu casamento. Esse item é o primeiro e funciona como um direcionador para vários outros.

Portanto, antes de decidir lista de convidados, decoração e vários outros detalhes, tenha em mente quanto você pode gastar. Se o orçamento é pequeno, por exemplo, é bom optar por fornecedores mais simples ou até mesmo por um mini wedding.

4. Saiba e esteja informada sobre quais são seus direitos

O mercado de casamento de casamento segue crescendo de forma assustadora, o que acabou atraindo muita gente. Para não ter que lidar com os contratempos que acabam desgastando esse momento, esteja de olho em todas as questões contratuais.

Essa é uma maneira de se resguardar e não cair nas mãos de nenhum oportunista — o que é péssimo. Além disso, leia todos os contratos para não cair em propagandas enganosas, cláusulas abusivas ou até mesmo venda casada.

5. Defina o estilo de vocês

Hoje os casamentos são bem mais livres daquele modelo tradicional que conhecemos. Isso significa que vocês podem explorar o estilo que combinar mais com vocês. Escolha por um casamento na igreja, ao ar livre ou na praia — sempre considerando o que cada um envolve.

Essa é uma informação importante e que pode fazer com que você consiga planejar o casamento com a identidade de vocês!

6. Faça uma programação para planejar o casamento – (e atue em cima dela)

Para fechar, não deixe de considerar um cronograma para a realização de tarefas. Comece pelas contratações mais importantes, como lugar e buffet, e continue seguindo a lista. Você vai se agradecer por ter organizado isso!

Assim você gasta mais tempo com o que é mais relevante e deixa para o final o ajuste de detalhes. Bem melhor assim, concorda?

Agora que você sabe melhor o que seguir quando for começar a planejar o casamento, não deixe de dar uma atenção especial para esses pontos.

E você, passou algum tipo de aperto? Já sabe o que deve levar mais a sério nessa saga de organizar um casamento? Compartilhe no espaço abaixo e ajude outras noivinhas também!